Adquira sua passagem de ônibus

Origem
Destino
Partida
Retorno
(Opcional)

Floresta da Tijuca: Onde Fica, Como Chegar, O Que Levar e Roteiros!

Vista da Pedra Bonita - Floresta da Tijuca

O Parque Nacional da Tijuca é o responsável por proteger a Floresta da Tijuca, considerada a maior do mundo em áreas urbanas. Com mais de 2 milhões de visitantes ao ano, o parque é dividido em 4 setores: Floresta, Serra da Carioca, Pedra Bonita e Pedra da Gávea e Pretos, Forros e Covanca.

Hoje vamos resumir um pouco de como é esse passeio incrível pelo Parque e pela floresta, onde estão localizados os pontos turísticos mais incríveis do país – desde cachoeiras, trilhas a mirantes impressionantes. Confira!



Onde fica a Floresta da Tijuca? Como chegar até lá? Como funciona a visita?

Parque Nacional da Tijuca Fonte: Icmbio

A Floresta da Tijuca fica dentro de um dos 4 setores do Parque Nacional da Tijuca, que está localizado na cidade do Rio de Janeiro. O acesso ao parque pode ser feito de diversos pontos da região metropolitana, como zona Sul e norte, dependendo do ponto onde o visitante irá explorar.

Para quem sai da Rodoviária Novo Rio, o ônibus mais próximo sai do Terminal Francisco Bicalho, localizado a 3 minutos a pé. De lá, pegue a linha 301 e desembarque na Rua Boa vista, próximo ao número 180. Depois, fica a pé por cerca de dois minutinhos.

Vale a pena escolher um dos 4 setores para uma melhor programação – o setor Floresta, por exemplo, exige um dia inteiro para ser curtido ao máximo.

A visita ocorre todos os dias até as 18 horas, por isso, a recomendação é chegar cedo – o parque abre às 8 horas da manhã. Às quartas, ocorrem visitas guiadas gratuitas!

O que fazer no Parque Nacional da Tijuca – Conheça os pontos turísticos de cada setor!

Sabemos o quanto é difícil escolher entre um dos setores do Parque Nacional da Tijuca, por isso, separamos por setores os principais pontos turísticos da floresta da tijuca. Confira!

1- Setor Floresta

Conheça os lugares onde você pode ir ao visitar o setor floresta. O setor é bem grande e indicamos um dia todo para conhecer cada pedacinho dele. Lembramos também que separamos apenas os principais pontos turísticos, sendo possível encontrar outros pelo caminho, como cachoeiras, lagos e muita natureza!

Pico da tijuca

Vista aérea do Pico da Tijuca Fonte: Pressão alta

O Pico mais Alto do Parque, o Pico da Tijuca, é o prêmio para quem chega até o fim das trilhas. São mais de 1000 metros de altura e uma visão de 360º da cidade, o que permite a prática de diversos esportes, entre eles, o montanhismo.

Um lugar para curtir ao máximo depois de uma longa caminhada e para tirar muitas fotos.

Dica: vá em dias de céu aberto ou é possível que o pico esteja encoberto por neblina. Caso tenha como contratar um guia, ele pode te levar aos outros picos da região, já que são todos bem próximos e incríveis! Entre eles, o Morro da Cocanha e o Bico de Papagaio são os mais famosos e os que mais recebem turistas.


Centro de Visitantes

Casa do Centro de Visitantes do Parque Nacional da Tijuca Fonte: UFV

O Centro de Visitantes foi construído com o intuito de hospedar centenas de pessoas célebres na época colonial e hoje se tornou um ponto de referência para os visitantes que querem conhecer o parque da Tijuca, especialmente a região da floresta.

Por lá, há áreas de lazer, restaurantes e uma série de informações de turistas imprescindíveis para quem irá subir o parque. Vale a pena conhecer o museu e a loja do local, que conta com uma série de itens para você levar de presente a quem não pôde participar da viagem!

Açude da Solidão

Açude da Solidãona Floresta da Tijuca Fonte: Wikimedia Commons

O Açude da Solidão é um enorme lago localizado pertinho do Pico da Tijuca. Ele leva esse nome devido ao caso onde o Barão do Bom Retiro perdeu seu filho e ia ao local para se isolar das pessoas e sentir as dores da saudade.

Embora com uma história melancólica, o lugar é incrível e vale muito a pena dar uma passadinha por lá. Você vai encontrar tartarugas, animais selvagens e muita natureza para entender o motivo que fazia o Barão encontrar no lago um refúgio maravilhoso de paz e tranquilidade!

Museu do Açude

Piscina pequena no Museu do Açude na Floresta da Tijuca Fonte: Wikipedia

O Museu do Açude é uma propriedade da época colonial que hoje recebe inúmeros visitantes. Além da incrível construção intocada, o Museu conta com obras de artes espalhadas tanto na parte interna quanto na sua parte externa.

Esses foram alguns dos pontos mais importantes da floresta da Tijuca. Lembre-se que existem outros lugares incríveis para conhecer, por isso, não deixe de pedir orientação aos guias sempre que tiver oportunidade e de explorar bem a região!

2- Setor Pedra Bonita e Pedra da Gávea

Seu setor escolhido foi o B? Não se preocupe, separamos alguns dos lugares mais incríveis para conhecer por lá e se apaixonar ainda mais pela cidade do Rio!

Pedra Bonita

Homem no topo da pedra Bonita no Rio de Janeiro Fonte: Vamos trilhar

É na Rampa da Pedra Bonita que ocorrem o voo livre e os famosos saltos de asa delta. Um lugar incrível e que pode ser acesso de jeep ou mesmo a pé, dependendo da disposição de cada um!

Os jeeps costumam fazer esse trajeto para quem irá praticar os esportes radicais que citamos, porém, há muitos que incluem a Pedra Bonita entre roteiros nesse setor, além de algumas trilhas e paradas para cachoeiras.

Se voar ainda é muito radical para você, apenas o visual da Pedra já vale muito o passeio. De lá, se tem a vista incrível dos bairros da Zona Sul e, claro, do mar maravilhoso da cidade! E, quando criar coragem, o vôo de paraglider costuma ser o mais indicado, por causa da baixa velocidade e do tempo que dura: apenas 15 minutinhos que você não vai querer que acabem mais!

Pedra da Gávea

Pedra da Gávea Fonte: Recista blog de escalada

Outro mirante imperdível na cidade do Rio é a Pedra da Gávea. Sem dúvidas, qualquer explicação sobre o local ainda será pequena, afinal, o visual do mar com a região metropolitana parece um quadro pintado nos mínimos detalhes!

A trilha é de nível intermediário, por isso, se prepare para suar muito – e, claro, ser recompensado depois! Se você não conhece a região, nossa dica é sempre contratar um guia e evitar ao máximo fazer qualquer trilha sozinho ou com grupos de turistas. Mesmo dentro do parque, existem locais não sinalizados e que merecem atenção!

Como chegar no setor: Ande 3 minutos a pé até o VLT no Santos Dummont. Desça na Cinelândia e pegue a linha L1 até São Conrado. De lá, saem ônibus ou jeeps que sobem até os principais pontos turísticos do Setor!

3 – Setor Serra Carioca

Seu lugar preferido é o Setor Serra Carioca? Não se preocupe, por lá também existem pontos turísticos incríveis e que merecem seu dia inteiro de turista! Como é um dos mais visitados do Parque Nacional da Tijuca, há sempre agência realizando passeios guiados com vários pontos de parada. Separamos os principais deles para você incluir no seu trajeto!

Parque Lage

Chafariz do Parque Lage Fonte: Wikipedia

Construído com um clima Inglês, o Parque Lage é um dos pontos favoritos dos cariocas e visitantes da cidade maravilhosa. Aos pés do Corcovado, com calçadas de pedras e um palacete antigo, o Parque tem tudo para estar no seu roteiro caso você passe pelo Setor Serra Carioca da Floresta da Tijuca.

Além de conhecer a construção do palacete, vale a pena fazer as trilhas ao redor do parque ou mesmo aproveitar para um piquenique agradável em meios às árvores. Lugar gostoso, tranquilo e bem seguro!

Vista Chinesa e Mesa do Imperador

Vista Chinesa no Rio de Janeiro Fonte: Trilhatranscarioca

No bairro Alto da Boa vista está um mirante excêntrico e incrível: a vista chinesa. Como o nome indica, trata-se de uma construção no estilo Chinês, com a vantagem de ter como moldura a cidade do Rio e seu incrível mar azul.

Chegar até lá é simples: alguns ônibus saem da zona sul direto para o local. De táxi também é bem viável, já que as ruas são de pedras e o caminho não é longo, dependendo do ponto de saída. Sem dúvidas, o mirante merece sua passada por lá e sua selfie!

Uma dica bacana é aproveitar o pôr-do-sol para ir ao Mirante: o visual do dia acabando e do mar alaranjado não vão escapar da sua memória nunca mais!

Estrada das Paineiras

Estrada das Paineiras Fonte: Inventandocomamamae

A estrada das Paineiras se dirige até o Cristo Redentor e é um lugar incrível para caminhar em fins de semana lotados, quando ela fica fechada para carros e abre os braços para os turistas em busca de ar puro e muita natureza.

Em cada curva, você vai se impressionar com os mais belos visuais da cidade do Rio, rumo ao ponto turístico mais cobiçado da região. Em um domingo de sol, esse é um daqueles passeios mais recomendados!

Sem dúvidas, esse é um dos setores mais visitados do Parque da Floresta da Tijuca e um dos que mais possuem infraestrutura para receber os turistas. Não deixe de conhecer os pontos que citamos e os mais famosos, como o Cristo e o Corcovado!

Como chegar ao setor: Na rua Francisco Bicalho, pegue a linha 497 até a rua Come Velho. De lá, o trem para o corcovado é o caminho mais indicado para quem quer visitar o setor.

4- Setor Pretos, Forros e Covanca

Não podíamos deixar de citar o Setor Pretos, Forros e Covanca que, embora ainda não tenha estrutura para visitação, faz parte do Parque Nacional da Tijuca e está sendo projetado para ser parte da área turística.

Hoje, o Setor recebe alguns aventureiros em suas trilhas, porém, é válido lembrar que o passeio com guias é sempre mais seguro e viável!

Gostou das nossas dicas sobre o que fazer na Floresta da Tijuca? Não deixe de visitar nosso site, caso você venha de outros estados ou de outro país, e descobrir onde se hospedar pertinho desse paraíso!

E também não deixe de compartilhar nosso texto nas redes sociais! Até a próxima!